Moradores enfrentam rodízio de abastecimento de água em Luminárias

17/08/2019

Moradores de Luminárias (MG) estão enfrentando um rodízio de abastecimento de água em seis dos 10 bairros desde a quinta-feira (15). O fornecimento de água está sendo interrompido entre 20h e 8h, pelo menos três vezes por semana em bairros alternados.

A prefeitura diz que a medida é preventiva pra não ter racionamento de água na cidade. Isso porque a gente está na época de estiagem e não chove na cidade há muito tempo. No córrego Boa Vista, há vários pontos secos. Segundo a administração municipal, quando é época de chuva, o córrego chega a transbordar.

Todo abastecimento é feito pela prefeitura. A cidade não tem tratamento e por isso moradores têm água de graça. Só que os rodízios e racionamento não são novidade, já que o problema se arrasta há anos.

“Por ser uma distribuição gratuita para a população, o fornecimento de água é gratuito, a população não paga, consequentemente há muito desperdício, acaba que falta realmente, não é possível atender a toda população. Nos últimos anos o município reativou o poço artesiano e também construiu, implantou um novo ponto de captação de água também na região da Boa Vista”, disse o secretário municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Lincon Daniel de Souza.

Se é hora de economizar, na Câmara Municipal parece que não há preocupação. No prédio do Legislativo, a equipe da EPTV Sul de Minasflagrou a calçada molhada e a água indo embora pela rua.

A assessoria da Câmara de Luminárias informou que a limpeza, que é mais pesada, é feita de dois em dois meses, segundo eles, para evitar o desperdício. E que foi uma coincidência a limpeza acontecer justamente nesta sexta-feira, quando a equipe da EPTV estava na cidade. Ainda segundo a assessoria, há a preocupação, consciência com o meio ambiente e o uso sustentável da água.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Luminárias, para resolver os problemas de abastecimento, o Plano Municipal de Saneamento está em construção. Ainda não foi definido se o serviço continua com a prefeitura ou se será feito por uma autarquia.

Fonte: G1

Você também pode gostar