Médica é presa pelo assassinato do marido 22 anos após o crime

08/05/2019

Uma médica pediatra foi presa em Boa Esperança (MG) pelo assassinato do próprio marido. O crime aconteceu há 22 anos, em Porto Ferreira, no interior de São Paulo, mas um mandado de prisão só foi expedido em 2014 e cumprido no início desta semana.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher é acusada de ter encomendado o crime ao amante dela na época, em setembro de 1996. Ela foi presa nesta segunda-feira (6).

O marido, que também era médico, foi morto a tiros por um homem que, segundo a Polícia Civil, seria o amante da mulher. Antes de morrer, ainda conforme a polícia, a vítima conseguiu escrever um bilhete indicando o assassino.

A médica foi julgada em segunda instância e condenada pelo homicídio. Ela recebeu pena de 16 anos e 4 meses em regime inicial fechado. O homem apontado como amante foi preso 9 anos depois da morte e ficou por 2 anos na prisão.

Agora, após o cumprimento do mandado, a médica foi levada para o presídio de Varginha (MG), mas deve ser encaminhada posteriormente para um presídio do interior de São Paulo, que segundo a defesa, ainda será definido.

fonte: G1

Você também pode gostar