UFLA construirá novo Centro de Convivência na área da Cantina Central

Publicado em 28/01/2015

 

cantina-nova

A demolição da Cantina Central, ocorrida nessa semana, chamou a atenção de servidores e estudantes. Essa etapa faz parte do processo de construção de um novo Centro de Convivência, mais amplo e com novos serviços. As mudanças serão muitas: a área para circulação e consumo será duplicada, chegando a ocupar o espaço onde havia o restaurante – que será construído em outro local. Haverá uma nova cantina, em local semelhante à anterior. O complexo ganhará uma arena para apresentações artísticas, como as do projeto Caça Talentos.

No centro de convivência, estão previstos os seguintes estabelecimentos: loja de produtos da marca UFLA, salão de beleza, loja de conveniência, Café Escola (uma cafeteria que servirá cafés especiais e oferecerá cursos nesta área), copiadora, posto de atendimento da Autotrans, caixas eletrônicos, Correios e banheiros. Também haverá franquias de alimentação (comida japonesa e comida natural), ampliando as opções da comunidade acadêmica. Esses serviços funcionarão em um bloco que ocupará local semelhante ao ocupado pela copiadora, Correios e livraria, e contará com escada e rampa de acesso. À frente desse bloco, será construída a nova livraria.

De acordo com o prefeito do câmpus em exercício, o arquiteto Giovani Salomão Teixeira, a conclusão das obras deverá ocorrer no início do segundo semestre de 2015. Mas ninguém vai ficar sem tomar cafezinho até lá: provisoriamente, a lanchonete do Saulo funciona onde antes era a sede do Sind-UFLA (entre o Restaurante Universitário e o espaço da Cantina Central). Na lanchonete, também estão sendo servidos almoços.

O Sind-UFLA já funciona em uma nova sede, no Prédio de Conveniência dos Servidores. Ali também estão, provisoriamente, os caixas eletrônicos, a agência dos Correios e a livraria. Esse prédio fica abaixo da Epamig e próximo à torre da UFLA, com acesso pela Avenida Sul. Já a copiadora (Copyuai) está em funcionamento no Anfiteatro da Biblioteca Universitária – durante as férias, das 7 às 18 horas; e, no período letivo, até as 21h30.

Atendimento aos anseios da comunidade universitária

Para a elaboração do projeto, foi considerada a opinião de graduandos e pós-graduandos, que participaram de uma pesquisa do DCE e APG. Essa consulta detectou a necessidade de aumento na variedade de alimentos oferecidos e de maior disponibilidade de horários.

“O novo projeto para a região é caracterizado como um centro de convivência para a comunidade universitária – em especial, para os discentes, que constituem a maioria dos usuários do local. Através da pesquisa, detectamos as maiores necessidades dos discentes. E ouvindo sugestões de discentes, técnicos e docentes que atuam no período noturno e aos sábados, buscamos novas alternativas de horários e atendimento”, destaca o reitor da UFLA, professor José Roberto Scolforo.

Durante o período letivo, as cantinas ficarão abertas das 6h30 às 23 horas, de segunda a sexta; e das 6h30 às 13 horas, aos sábados.

Outras novidades

 

cantina-nova-palco

O projeto arquitetônico prevê a construção de um calçadão na travessa entre o Banco do Brasil e a Cantina. A circulação será exclusiva para pedestres, com a instalação de bancos. Também haverá mudanças no paisagismo dos jardins entre o Restaurante e a Cantina, bem como novos acabamentos nos bancos e calçadão em frente.

Cantina sustentável

Dois aspectos chamam a atenção no projeto: a utilização de uma estrutura que privilegia o uso de metais e vidros, em detrimento do concreto; e a escolha de piso intertravado: “Esse piso permite a permeabilidade do solo. Já a estrutura metálica e de vidro gera menos resíduos em relação aos sistemas de concreto armado”, informa o prefeito do câmpus em exercício.

O projeto arquitetônico foi elaborado pelos arquitetos: Cristiane Serra Rodarte, Giovani Teixeira e Renata Renzo Bernardino; e pelo desenhista projetista Glauco Perobelli Costa, todos servidores da UFLA.

O atendimento adequado à comunidade universitária, em expansão, foi uma preocupação da Direção Executiva para a revitalização. Dos anos 70 até 2008, a Cantina Central atendia a uma comunidade de quase 5.500 pessoas. Em julho de 2008, a Pró-Reitoria de Planejamento e Gestão – Proplag (que tinha, à época, o professor Scolforo como pró-reitor) buscou revitalizá-la e ampliá-la, considerando o projeto do Reuni, aprovado no final de 2007.

Foi uma reforma rápida, mas que deu uma nova condição ao espaço – com o calçadão à frente, banheiros adequados e aumento da capacidade de atendimento. No entanto, já havia a perspectiva de que seria necessária uma revitalização, advinda da concretização do Reuni e da abertura de novos cursos.

Os números da UFLA são bem maiores que aqueles de alguns anos atrás: atualmente, a Universidade conta com 8.218 alunos de graduação e 2.002 de pós-graduação presenciais; 1.200 discentes de graduação a distância; 586 docentes; 558 técnicos administrativos; e 530 funcionários terceirizados, totalizando 13.094 pessoas.

Em dois anos, o número de professores e de técnicos deverá superar os 750 servidores em cada segmento, enquanto o de discentes de graduação e pós presenciais, projetado até 2020, é estimado em 16.000, mais 2.500 discentes de graduação a distância.

Enquanto o espaço da Cantina Central possuía 900 m², o novo projeto, aprovado junto ao Governo Federal, abrange uma área de aproximadamente 2000 m2.

Recursos e Restaurante Universitário

A UFLA também obteve recursos do Governo Federal para ampliar a cozinha do Restaurante Universitário (RU), adequando-o conforme projeto original da Proplag. Dessa forma, os dois andares que compõem o prédio deverão funcionar ao longo do segundo semestre, como RU. “Essa medida vai gerar mais conforto e trará condições de atendimento até 2030”, garante o reitor. Na avenida norte, em frente ao RU, está sendo construído um novo pavilhão de aulas, que contará com 33 salas.

Fonte: AscomUfla

Veja também