Tem início a execução do projeto paisagístico do câmpus da UFLA em São Sebastião do Paraíso

Publicado em 20/12/2021

 

 

Como parte das ações para o início das atividades acadêmicas previstas para março de 2022, o novo câmpus da Universidade Federal de Lavras (UFLA) em São Sebastião do Paraíso recebeu, neste fim de semana, mais de 500 mudas de quinze espécies arbóreas e arbustivas que foram cultivadas na Escola de Ciências Agrárias (Esal) do câmpus de Lavras. O planejamento da área verde do novo câmpus tem sido uma prioridade da Pró-Reitoria de Infraestrutura e Logística (Proinfra). “Nossa intenção foi colocar essas mudas em porte de urbanização para amenizarmos a temperatura no local, dando uma melhor sensação térmica aos frequentadores.  Além disso, já fizemos todas as medições para plantio da grama, o que será feito em breve. Já as plantas ornamentais escolhidas são as mais rústicas e resistentes ao calor. Nossa previsão é que tudo possa ser feito antes do início das aulas”, comenta a responsável pelo paisagismo, Thalita Maciel Pereira.

A UFLA ocupa posição de destaque no UI GreenMetric World University Ranking 2021, que avalia ações sustentáveis desenvolvidas por instituições de ensino no mundo, por isso há uma grande preocupação com o reflorestamento da área de 150 mil m2, localizada no bairro Jardim Mediterranée. “Como o câmpus sede da UFLA é conhecido por suas árvores e pelo seu verde, vamos manter essa característica no câmpus novo”, destaca Thalita.

Para realizar o planejamento das áreas verdes, uma equipe composta por Thalita, pelo também responsável pelo paisagismo, Márcio Tadeu, e pelos professores Michele Valquíria dos Reis, Patrícia Duarte de Oliveira Paiva e Lucas Amaral de Melo, visitou diversas vezes o novo câmpus. “Nesta semana essas diferentes espécies serão plantadas, também está previsto um bosque que será implantado em breve”, explica a professora Michele.

De acordo com Michele, o processo de arborização do novo câmpus será desenvolvido em longo prazo, já que algumas espécies podem demorar alguns anos para adquirir altura suficiente para um bom sombreamento, porém tudo é feito com planejamento para que a área verde seja de qualidade e proporcione bem-estar aos frequentadores do câmpus. “Temos aqui em Lavras essa experiência: as pessoas gostam de ficar embaixo das árvores, se reunir nos finais de semana. Então nós estamos fazendo um projeto para que a sociedade de São Sebastião do Paraíso possa frequentar o novo câmpus como fazemos aqui, melhorando, assim, a qualidade de vida das pessoas”, diz.

As mudas plantadas em São Sebastião do Paraíso são todas produzidas na UFLA, por uma parceria entre o Horto Botânico, o Horto Florestal e o Núcleo de Estudos em Paisagismo e Floricultura (Nepaflor), da Escola de Ciências Agrárias (Esal). Dessa forma, a UFLA se tornou auto sustentável no fornecimento de mudas arbóreas. “Nós buscamos estabelecer o padrão de urbanização urbana. As mudas que foram enviadas possuem de 1,80m até 2m de comprimento, para um melhor pegamento, já que mais rapidamente poderão proporcionar sombreamento. Além disso, nos dão menos manutenção”, explica a professora Michele.

Chegaram ao novo câmpus as espécies Magnólia, Aroeirinha, Canafistula, Ipê Rosa, Oiti, Ipê Branco, Jacarandá Mimoso, Pitanga, Flamboyant, Flamboyant Mirim, Ameixeira, Cordia, Hortencias, Alpineas, Crotons e Ruellia. O local já possui cinco obras concluídas, e outras quatro estão em andamento ou aguardando licitação para execução do remanescente de algumas obras. O planejamento total para a área do câmpus é de nove estruturas. Encontram-se concluídos o campo de futebol e a quadra, o pavilhão de aulas, o prédio da Incubadora, o prédio de Laboratórios e o prédio de Logística. Em andamento se encontra a obra da biblioteca. Aguardando a licitação do remanescente estão as obras do anfiteatro, do centro de convivência e o prédio das Engenharias.

Veja também