Solos de Minas são tema de exposição no Museu Bi Moreira

Publicado em 03/12/2015

A partir desta terça-feira (1º/12), até 15 de abril de 2016, o Museu Bi Moreira (MBM) abrigará a exposição“Solos de Minas, a riqueza da terra mineira”. Dois mil e quinze foi nomeado como Ano Internacional dos Solos pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a exposição contribui para marcar as celebrações. O objetivo do movimento mundial é sensibilizar a sociedade para a importância dos solos, já que a degradação desse recurso natural representa ameaça ao meio ambiente e à economia.

Com a mostra “Solos de Minas, a riqueza da terra mineira”, o público poderá conferir 20 monólitos de perfis de solos representativos de Minas Gerais. Produzidas de forma artesanal, as peças chamam a atenção por tornarem evidentes as diferentes cores dos solos mineiros e permitirem que o público entenda a formação desses solos. Por meio da arte, a ciência do solo é desmitificada e desperta na população o interesse por entender e preservar esse recurso que interfere diretamente em sua qualidade de vida.

Trata-se de uma exposição lançada neste ano por iniciativa da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam). A coleção de perfis em exposição pertence ao acervo do Banco de Solos de Estado, criado por meio de parceria entre a Feam e a Universidade Federal de Viçosa (UFV). O Banco é resultado da instituição do Programa Solos de Minas, em 2008, que envolveu também a Universidade Federal de Lavras (UFLA) e a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), além da Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec) e do Centro de Desenvolvimento de tecnologia Nuclear (CDTN). O Programa já desenvolveu diferentes projetos, com a participação de pesquisadores de instituições e centros de pesquisa do Estado, e com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig).

Com caráter educacional e itinerante, a Exposição já passou pela UFV, pela PUC Minas e pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Na UFLA, o evento ocorre com o apoio do Departamento de Ciência do Solo (DCS/UFLA) e da Coordenadoria de Museus e Patrimônio Histórico/Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec-UFLA).

O Museu Bi Moreira está localizado no Câmpus Histórico da UFLA e encontra-se parcialmente aberto para as visitas à exposição. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Para agendamento de grupos, especialmente os escolares, é necessário entrar em contato pelo telefone: (35) 3829-1205.

Veja também