Simulador de direção já é obrigatório em Minas Gerais

07/01/2016
Simulador de direção já é obrigatório em Minas

Candidatos à carteira de habilitação na categoria B já devem usar o simulador de direção durante as aulas de preparação para o exame no Departamento de Trânsito (Detran). Após uma série de dúvidas sobre um possível adiamento de seis meses na obrigatoriedade do aparelho, nessa quarta (6) o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) reafirmou que a medida está valendo desde o início deste ano.

As incertezas em torno da extensão no prazo para a aquisição do equipamento pelos centros de formação de condutores vieram à tona a partir da publicação da resolução 571/2015, no mês passado, pelo órgão federal. O documento prevê um período de 180 dias para os donos desses estabelecimentos cumprirem as exigências previstas na resolução 358 de 2010, que trata sobre a compra de ciclomotores, motocicletas e carros específicos para as aulas de direção.

A partir daí, alguns Detrans passaram a divulgar que a implantação do simulador teria sido prorrogada por mais 180 dias, o que não é verdade.

“A dúvida surgiu porque a resolução trazia a palavra simulador no texto, e não porque não havia uma clareza sobre um prazo maior para que os proprietários adquirissem equipamentos para as aulas do ciclomotores”, explica o presidente do Sindicato dos Proprietários dos Centro de Formação de Condutores (Siprocfc-MG), Alessandro Dias.

Para corrigir a confusão, o Contran publicou nessa quarta (6), no Diário Oficial da União, uma deliberação esclarecendo a resolução de dezembro. No texto, o órgão determina aos departamentos de trânsito exigirem as orientações para equipamentos de ciclomotores, mantendo a obrigatoriedade do simulador para os candidatos.