Programa da Cemig apoia projetos que contribuem com o empoderamento feminino

12/03/2020

 

 

A Cemig, por intermédio do Programa Você – Voluntariado Empresarial da Cemig, apoia o empoderamento feminino por meio do projeto “Mulheres Empreendedoras”. O programa é uma iniciativa que tem como finalidade desenvolver o espírito empreendedor de mulheres socialmente vulneráveis, estimulando a criação de suas próprias empresas e colaborando com a autoestima de cada participante. Essa iniciativa ajuda as mulheres a gerar recursos para que possam contribuir com a renda familiar e investir no futuro de suas famílias, melhorando assim o bem estar familiar e social.

No mês da mulher, o programa de voluntariado da Cemig mantém o  foco em contribuir com ações de empoderamento  e promoção da autonomia feminina e oferece cursos que orientam sobre o processo de empreendedorismo para mulheres na capital e no interior de Minas Gerais.

As mulheres beneficiadas também passam por oficinas de marketing pessoal e melhora da autoestima. De acordo com Adiéliton Galvão Freitas, gerente de Sustentabilidade Empresarial da Cemig, esse projeto tem o potencial de capacitar e promover a troca de conhecimento entre mulheres que desejam criar sua própria empresa. “O Mulheres Empreendedoras estimula o aumento da renda familiar, contribui com a inclusão social dessas mulheres e suas famílias e ainda coopera com o empoderamento feminino”, declara.

O projeto Mulheres Empreendedoras já foi aplicado em Belo Horizonte, Montes Claros, Varginha, Uberaba e Juiz de Fora.

Para a voluntária Fernanda Vinseiro, participar desse projeto significou uma mudança de conceitos. “É realmente uma mudança de vida. Modificou meus conceitos de empatia, sororidade, empoderamento feminino e persistência”, afirma.

Beneficiadas

Além de aplicar o programa para as mulheres, a voluntária Ana Paula Dilly aproveitou os conhecimentos adquiridos no treinamento e decidiu empreender, abrindo seu próprio negócio. “O programa, além de beneficiar as participantes da comunidade, também foi muito favorável para mim”, completa a voluntária.

As mulheres das comunidades beneficiadas acreditam que o programa contribuirá com a prosperidade dos seus negócios e com a própria autoconfiança. Aline Siqueira de Souza, moradora de Varginha, também ficou satisfeita. “O curso me ajudou bastante. Saio com mais experiência, mais vontade de crescer e agradecida pela oportunidade,” declara.