Prefeitura descumpre lei federal e estrada vira lixão em Lavras

06/01/2016
Moradores pedem providências e retirada do lixão do local (Foto: Reprodução EPTV)

 

 

Embora a lei federal proíba lixões em território nacional desde 2014, em Lavras (MG), a legislação é descumprida e moradores do bairro Ityrapuan já não sabem mais o que fazer com o depósito de lixo que invade até a estrada de acesso à comunidade, que fica na zona rural.

A pista é o principal acesso à comunidade, porém, o lixão recebe 60 toneladas de detritos por dia. O vai e vem de caminhões é intenso e a frustração da aposentada Norma Lucia Matos, também. “Como que você vive com o lixo na porta da sua casa? Tudo é vergonhoso, é falta de higiene, é falta de saúde”, disse.

Alguns moradores fizeram imagens do descarte de lixo no local e conforme eles filmaram, em dias de chuva, a situação piora. Muitos deles tem que andar no meio dos resíduos para chegar até a estrada, que já acumula 5 km de sujeira.

Segundo a policial militar reformada, Ivani Honorato, fica difícil até receber visitadas. “Eu peço para não virem, eu arrumo uma desculpa, digo que vou viajar também, porque é vergonhoso esse lixão”, lamentou.

A comunidade abriga também uma faculdade e uma escola rural. Cerca de 600 alunos enfrentam o caminho do lixo. O cenário também causa desgosto em quem vem de fora, como o missionário Geraldo Alves de Oliveira, que saiu do Mato Grosso do Sul para passar as férias na cidade, mas a paisagem encontrada, fez ele repensar a viagem: lixo e urubus foram vistos.

“Eu conheço aqui desde 1998. A gente tinha uma entrada aqui muito bonita, muito boa, um clima gostoso. Eu fazia questão de abrir os vidros do carro para sentir o aroma do campo. Hoje a gente tem que fechar o vidro e não pode nem ligar o ar, porque entra esse odor horrível. Estou até pensando, se o ano que vem estiver desse jeito, eu não vou vir”, considerou.

No entanto, faz tempo que os moradores pedem melhorias. Eles já solicitaram ajuda do Ministério Público e providências da prefeitura. “Nós queremos que limpem as nossas estradas, porque tem uma lei federal que proíbe lixão, que eles cumpram isso, que as autoridades façam cumprir isso, e que nós possamos passar tranquilos, sem lixo na estrada, sem animais mortos.

É isso que a gente quer, que conserte o trevo da nossa comunidade, que foi danificada”, pediu o presidente da Associação de Moradores, Gilmar Silva.

Questionada, a Prefeitura de Lavras informou que está fechando um contrato com uma empresa ambiental para fazer o serviço de transporte e tratamento do lixo, o que deve começar em um mês. A prefeitura disse ainda que tenta ampliar um consórcio intermunicipal com mais nove cidades vizinhas para a gestão dos resíduos sólidos.

Fonte: G1