Pátio da Casa da Cultura passa por revitalização

10/06/2021

 

 

Um dos marcos da arquitetura e da história na cidade, a Casa da   Cultura abriga um dos mais belos quintais coloniais de Minas Gerais. A fim de preservar esse patrimônio, a Prefeitura de Lavras, através da Secretária de Esporte, Lazer e Turismo e Cultura (SELTC), iniciou uma reforma do espaço, que passará a ser denominado de “Pátio da Cultura”.   

A proposta é criar um ambiente de contemplação e descanso para os transeuntes em meio ao agitado dia-a-dia da região central da cidade. Para tanto, a ideia é que o pátio seja um espaço de convívio social, onde a comunidade possa ser acolhida e possa desfrutar do ambiente.    

O projeto é assinado pelo arquiteto Carlos Henrique Terra, que ressalta que o principal objetivo é a destinação da área para as mais diversas manifestações culturais, como a realização de saraus, lançamentos de livros, shows musicais e exposições, criando um ambiente que fomentará não apenas a cultura, mas a economia no entorno do prédio.   

Carlos Henrique Terra ressalta que a proposta foi discutida com o secretário Rodrigo Pacheco, a paisagista Alessandra Teixeira e Clarice Pacheco, ambas representantes do Conselho do Patrimônio Cultural de Lavras.   

“A vegetação de médio e grande porte já existentes no local, foram mantidas e incorporadas à proposta, do mesmo modo que elementos arquitetônicos, buscando não descaracterizar a história da edificação, sendo ela um bem tombado e muito representativo à memória de nossa cidade”, destaca o arquiteto. 

O secretário Rodrigo Pacheco destacou o papel desempenhado pela Casa da Cultura, local que abrigou a Câmara Municipal e a Prefeitura Municipal, sendo que diversos atores importantes da cidade despacharam na edificação datada do século XIX.  

“Essa área aberta precisa ser reformada e revitalizada. Queremos fazer com que o Pátio da Cultura seja um espaço onde os nossos artistas possam se apresentar e a comunidade seja acolhida da maneira que merece”, avaliou.  

Detalhes  

 

O projeto contempla a recuperação do chafariz, a colocação de piso adequado, que faz referência aos florões da Praça Doutor Augusto Silva, e aplicação de concreto polido para a área de apresentações.  

Além disso, o espaço terá um caminho de circulação remodelado com paralelepípedos de pedra já existentes no local, dormentes de madeira, que servirão como anteparo próximo ao arrimo de pedras e também para o biombo que isolará a área de serviço. A ideia é resgatar a história ferroviária, muito presente na cidade.  

Com o objetivo de realçar os elementos botânicos e arquitetônicos, e viabilizar o uso noturno do espaço, será instalada uma iluminação no jardim.  O pátio ganhará um espaço destinado ao público infantil, além de bancos antigos e restaurados da Praça Dr. Augusto Silva,  mesas de xadrez, bancos modulares para ocupação do público em dias de evento e totens de identificação.   

Outra mudança significativa, é que “Pátio da Cultura” contará com postes para limitação de acesso de veículo. O local não deverá ser utilizado como estacionamento ou área de carga e descarga, sendo destinado apenas ao tráfego de transeuntes. Haverá também a recuperação do piso de pedra do pátio inferior, a fim de retirar vestígios de concreto sobre a pavimentação mais antiga.  

“Queremos fazer com que o jardim da Casa da Cultura de Lavras, que hoje é tido como área de depósito e estacionamento, seja um espaço propulsor de ações em prol da cidade e fomentador cultural”, concluí o arquiteto Carlos Henrique Terra.