Para sindicato, Cofap deverá suspender atividades

23/03/2020

 

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Lavras, Ednei Venâncio Raymundo, afirmou, em entrevista ao Lavras 24 Horas, que a unidade da empresa na cidade deverá suspender suas atividades nós próximos dias.

A previsão é baseada na atual conjuntura do mercado econômico frente a pandemia do Covid-19, cujos impactos negativos na indústria de produção de ítens automotivos são visíveis.  A Cofap aguarda o posicionamento a ser adotado pela maioria das montadoras do país para chegar a um parecer.

Ele afirmou que o sindicato encaminhou há quinze dias uma carta de recomendação às indústrias de metalúrgia da cidade sobre as medidas de prevenção a serem adotadas pelas mesmas em face do avanço do coronavirus.

Ednei disse que a Cofap de Lavras, que conta hoje om 1340 funcionários, adotou as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para previnir o avanço da doença: restrição do número de acesso de funcionários nos refeitórios, disponibilização de álcool em gel nós departamentos e liberação de trabalho no sistema home office. As mesmas medidas foram adotadas por outras empresas de metalúrgia do município.

O sindicalista cobrou ações do poder público para criar alternativas que garantam a geração de renda e a segurança dos trabalhadores diante de um cenário imprevisível, cujas consequências deverão impactar seriamente todas as camadas da sociedade. Ele declarou que é cedo para imaginar um eventual quadro de demissões na empresa.

“A pandemia chegou no momento em que a indústria começava a dar sinais positivos de retomada. Suspender as atividades trará muitos prejuízos, mas precisamos garantir a integridade dos trabalhadores neste momento em  que toda sociedade luta contra a ameaça do Covid-19. Temos de cobrar eficiência do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) quando ele se vê ameaçado pelos nossos governantes num momento de grave crise”, finalizou.