Museu Bi Moreira recebe exposição sobre a agricultura familiar no Brasil, África e Ásia

Publicado em 20/12/2015

A partir da próxima segunda-feira (21/12), o Museu Bi Moreira, no campus histórico da Universidade Federal de Lavras (UFLA), receberá uma exposição com banners, fotos e recursos audiovisuais referentes à agricultura familiar no Brasil, na África e na República União de Myanmar (Ásia).  Os registros são referentes aos trabalhos realizados pelo Núcleo de Estudos em Agroecologia, Permacultura e Extensão Inovadora (Neape) do Departamento de Engenharia (DEG/UFLA). Estes trabalhos tiveram como referencial a Agroecologia, através da Extensão Universitária Inovadora coordenada pelo professor Gilmar Tavares (DEG). A exposição segue até o dia 18 de janeiro. 

O professor Gilmar faz parte dos projetos Vozes da África e Vozes da Ásia, em que foram realizadas diversas reuniões com professores, técnicos e autoridades locais a fim de mostrar propostas socioambientais de Agroecologia, Agricultura Familiar e Extensão Universitária Inovadora, visando auxiliar a produção de alimentos básicos e fundamentais, com adequação cultural nas regiões.

As propostas fazem parte do mecanismo de desenvolvimento entre países emergentes, em resposta a desafios comuns. Na República Democrática do Congo, 60 professores foram capacitados em Agroecologia, Agricultura Familiar e Extensão Universitária Inovadora, tendo como consequência imediata a geração de empregos, o incentivo ao cooperativismo, à segurança alimentar, além de diversos programas de saúde.

O professor Gilmar também possui projetos extensionistas no Brasil, com destaque para tecnologias premiadas que foram desenvolvidas com a participação de produtores em Carrancas, Luminárias e Três Pontas. Os resultados observados nos projetos do professor foram o incentivo ao cooperativismo, à segurança alimentar e a programas de saúde, além da geração de empregos.

Os trabalhos do professor irão complementar a exposição itinerante – “A Agricultura Familiar” – que esteve aberta ao público até a última quinta-feira (17/12). A exposição teve o objetivo de destacar a imagem da agricultura familiar e da pequena agricultura, mostrando sua importância no mundo e, mais especificamente, nos países em desenvolvimento. Ela também buscou explicar de que forma a agricultura familiar pode lidar com os desafios do emprego e da luta contra a pobreza, da segurança alimentar, da preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, do aquecimento climático.

O Museu Bi Moreira fica no câmpus histórico da UFLA e seu funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h30. Visitas escolares podem ser agendadas por meio do telefone: (35) 3829-1205.

Fonte: Ascom Ufla

Veja também