Minas Gerais vai leiloar cerca de 30% da frota ociosa do Estado até o fim de abril

13/03/2019
Os automóveis são de diversos modelos de várias montadoras e pertenciam a diferentes órgãos (Foto: Seplag/Comissão de Alienação)

O Governo de Minas Gerais vai leiloar, até o fim de abril, cerca de 30% dos veículos do Estado que estavam paralisados sem registros de manutenção, abastecimento ou atendimento, nos últimos 12 meses. A venda desses automóveis é resultado de determinação feita em fevereiro pelo governador Romeu Zema, com o objetivo de zelar melhor pelos recursos públicos. Na ocasião, o governador anunciou que levará a leilão cerca de 2 mil carros e motos que não estão em condições de serem utilizados há mais de um ano e, portanto, estão parados e representam desperdício de recursos.

Segundo dados da Superintendência Central de Gestão Logística da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), até o último dia 10 de março, 67 veículos foram leiloados, gerando R$ R$ 471.250,00 em recursos para o caixa estadual.

Os automóveis são de diversos modelos de várias montadoras. Eles pertenciam a diferentes secretarias e órgãos, como Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Estadual de Florestas, Gabinete Militar do Governador, Polícia Civil, secretarias de Estado de Segurança Pública e de Administração Prisional.

Na segunda-feira (11/3), foram abertos os leilões de outros 73 veículos no site www.leiloes.mg.gov.br. Eles também são oriundos de órgãos ligados à segurança pública, como Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil. Há ainda modelos pertencentes às secretarias de Estado de Fazenda, de Educação e ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

O superintendente Central de Logística da Seplag, Rodrigo Matias, explica que, caso os veículos colocados em leilão nesta semana forem vendidos ao menor lance inicial, serão arrecadados R$ 172.867,00. “Os lances iniciais são os menores valores que podem ser arrematados, mas, em geral, esse valor dobra”, explica.

 

 

*Agência Minas

Você também pode gostar