Lavras cria rede de monitoramento de explosões de Caixas Eletrônicos

12/04/2019

 

 

Na manhã desta  quinta  feira (11/04). O Protocolo integrado de atuação foi apresentado por representantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública durante workshop operacional sobre ataques.

 O objetivo da reunião, coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), é a criação de um grupo responsável por compartilhar informações e unir esforços para a formulação de ações coordenadas visando à prevenção e à repressão dos ataques contra instituições financeiras.

 Policiais civis, militares, bombeiros, guarda municipal e oficiais do exército, além de representantes do Sistema Prisional, Ministério Público e instituições financeiras, conheceram mais sobre o protocolo integrado de atuação em caso de explosões. Os participantes assistiram palestras sobre a metodologia de trabalho do Subgrupo de Trabalho Operacional sobre Explosões de Caixas Eletrônicos, conheceram os mecanismos de segurança adotados por instituições bancárias e compartilharam informações sobre a atuação específica de cada corporação no combate aos ataques.

Desde a criação da força-tarefa estadual, em 2017, os registros de ataques com explosivos a instituições financeiras, caixas eletrônicos, Correios e casas lotéricas estão em queda em todo o Estado. De janeiro a março de 2018 foram registrados 27 casos em Minas, contra 12 no mesmo período desse ano – uma redução de 55,5%. Na 6ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), com sede em Lavras, a diminuição foi ainda mais significativa: foram dois ataques de janeiro a março de 2018, e nenhum no mesmo período deste ano.

 O subsecretário de Integração explicou que, apesar da redução, os ataques, quando ocorrem, estão mais violentos, daí a importância da articulação de uma rede conjunta de enfrentamento, que inclui as polícias e também as instituições bancárias, especialmente na troca de informações para criação de ações e estratégias contra essa modalidade criminosa. “Isso nos mostra que a força-tarefa e o protocolo integrado de atuação dão resultados”, ressaltou.

 Fonte:  Ascom

Você também pode gostar