Indústria e agropecuária lideram o ranking do desemprego em Lavras

31/05/2016

A crise econômica que atravessa o Brasil nos últimos meses teve impactos negativos na pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho referentes ao mês de abril, mostram que setores da indústria e agropecuária foram os mais afetados pela alta da inflação, o aumento da taxa de juros e a queda na produção e nas vendas.

Segundo o Caged, a industrial demitiu 38 pessoas em Lavras. Seguido pela agropecuária, que demitiu 34 pessoas na pirâmide da cadeia de empregos com carteira assinada em Lavras. Já o setor da Construção Civil demitiu 18 pessoas, com 97 admissões, 79 demissões, e variação de 1,31%. O setor do comércio registrou seis demissões, enquanto o de serviço 13.

Os números de baixas de emprego com carteira assinada são menores quando comparados ao mesmo período do ano passado em Lavras, quando foram registradas 112 demissões na indústria e 12 no setor de agropecuária. Naquele período, no entanto, houve aumento das demissões no comércio (60), construção civil (35), serviço (29) e construção civil (35).

Somente no mês de abril foram fechadas 2.844 vagas de trabalho com carteira assinada no Brasil. O número é menor que o registrado em abril do ano passado, quando o país fechou 97.828 postos de trabalho. No acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, o país perdeu 378.481 empregos formais. Nos últimos 12 meses, já foram reduzidas 1.825.609 vagas formais. Os números levam em conta a diferença entre demissões e contratações.