Homem é flagrado com pesca ilegal nas proximidades da Ponte do Funil

Publicado em 24/02/2015

 

1

Um homem foi flagrado com pesca ilegal durante patrulhamento feito pela Sexta Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário (6ª Cia PM Ind MAT) de Lavras nas proximidades da Usina do Funil.

De acordo com a polícia, Leandro Henrique de Souza foi flagrado na adjacência da residência de seu pai. Ele foi visto ao colocar um saco de linhagem numa plantação de milho, onde foi encontrado 44 kg de pescado.

Também foi feita uma varredura nas imediações, sendo encontrado no terreno que pertence a Usina do Funil uma cabana de bambu e no seu interior um freezer da marca Prosdócimo, que segue apreendido, e no seu interior 15 (quinze) kg de pescado, acondicionados nas bandejas do freezer.

Leandro Henrique de Souza disse à polícia que o pescado era de sua propriedade e afirmou que há dois meses construiu a referida cabana para colocar o freezer para armazenar o produto da pesca. A prática é proibida, pois se trata de uma área interditada pelo órgão ambiental, conforme portaria IEF nº 156/2011.

A polícia constatou que o freezer encontrado na cabana era alimentado pela energia elétrica da casa de Leandro Henrique de Souza. Dentro da residência os policiais encontraram um colete salva-vidas, duas  agulhas de bambu com linha de nylon utilizada para confeccionar apetrecho de pesca, 60 metros de fio/extensão que era utilizada para fornecer eletricidade ao freezer no interior da cabana, sendo também percebido forte odor de pescado no interior da residência.

Leandro disse aos policiais que não tinha a documentação necessária para manter armazenamento do produto da pesca. Ele disse que fazia uso de uma tarrafa para empreender a pesca, mesmo ciente da proibição da pesca tanto para o período defeso da Piracema como para o local interditado, tendo como destino a venda no comércio local da cidade de Lavras.

O pescador afirmou que não tinha autorização do Consórcio AHE Funil para a construção da cabana de bambu e o trânsito dentro da área da empresa, que desconhecia a existência da cabana.

Todo o pescado apreendido foi analisado pela Vigilância Sanitária de Lavras, que emitiu Laudo Técnico considerando o pescado apreendido próprio para o consumo. O material foi doado para a Fazenda Senhor Jesus (Padre Israel). Leandro pagará multas pelo auto de infração.

Veja também