Escoteiros participam de capacitação para combater a dengue em Lavras

Publicado em 22/06/2015

 

3

 

A Prefeitura não dá tréguas no combate à dengue no município. Por este motivo a Vigilância em Saúde decidiu firmar novas parcerias para dar continuidade ao programa “Agentes Mirins”, que capacita estudantes para serem multiplicadores das informações sobre as medidas para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti entre pais, amigos e vizinhança. Neste sábado (20/06), cerca de 40 jovens do grupo de escoteiros Acauã– 22º Grupo Escoteiro de Minas Gerais (GE/MG), foram capacitados pela Vigilância em Saúde na sede do grupo, que fica na Universidade Federal de Lavras (UFLA) – Unidade de Ensino e Extensão em Técnicas de Sobrevivência em Ambientes Naturais (UTSAN).

Os escoteiros receberam informações sobre as formas de prevenção, transmissão e combate ao mosquito transmissor do vírus da dengue. A iniciativa é o resultado de uma parceria entre as Secretaria de Saúde (Vigilância em Saúde) e o grupo de escoteiros Acauã, partindo do princípio de que as crianças e jovens são excelentes multiplicadores de ideias. Assim, eles podem levar a todos os conhecimentos sobre as medidas necessárias para prevenir a doença.

               Segundo a diretora de contratos e convênios do grupo Acauã, Cristiane Reis de Souza, envolver os escoteiros no combate à dengue proporcionará benefícios para os jovens enquanto cidadãos e para toda a comunidade. “A apresentação do projeto foi ótima, super esclarecedora. Os escoteiros prestaram bastante atenção e fizeram bastante perguntas. Agora, estamos planejando uma ação comunitária, quando eles sairão às ruas para conscientizar a população sobre a dengue. Parabenizo a iniciativa da Prefeitura e acredito que essa parceria vai render muitos frutos para a comunidade porque nós, escoteiros, estamos sempre alertas para servir.” – concluiu.

Comunidade do Funil receberá agentes de endemias para mutirão de combate à dengue

No sábado, dia 4 de julho, os agentes de endemias visitarão todas as comunidades do entorno da Comunidade do Funil, das 9h às 13h.  A equipe percorrerá a região realizando vistorias; eliminação de focos; recolhimento de resíduos e orientações sobre as medidas para evitar a proliferação do mosquito.

 

Bairro São Vicente recebe mutirão de combate à dengue

De acordo com o cronograma da Vigilância em Saúde, na semana do dia 15/06 os agentes de endemias estiveram no bairro São Vicente, para orientar os moradores sobre as medidas necessárias para combater a proliferação do mosquito transmissor da dengue. As ações aconteceram até sexta-feira (19/06), dia em que foi realizado o mutirão ampliado da semana: um grande bota-fora, com a limpeza do bairro por meio da capina, varrição, além da retirada de entulhos com o apoio de um caminhão. Foram eliminados 1.211 focos, foram visitadas 739 casas e retirados 2 caminhões de lixo.

Secretaria de Saúde prepara cronograma mensal de mutirões de combate à dengue

A Secretaria de Saúde está elaborando um cronograma de mutirões mensais de combate ä dengue no município, que serão realizado a partir de julho. O mutirão realizado no bairro São Vicente na semana do dia 15/06 à 19/06 encerrou o cronograma de mutirões semanais realizados pela Vigilância em Saúde. No período de 24/02 a 19/06 foram atendidos cerca de 17 bairros : Lavrinhas; Cohab; Serra Verde; Vale do Sol; Vila São Francisco; Jardim Floresta; Água Limpa; Nova Lavras; Jardim Glória; Cruzeiro do Sul; Chacrinha; José Cicarelli Filho; Cascalho; Dona Wanda; Novo Horizonte; Esplanada e São Vicente.

Número de casos

Na Semana Epidemiológica 23 (do período de 07/06 a 13/06) foram registradas 96 pessoas com dengue no município, de acordo com o cronograma abaixo:

SEMANAS EPIDEMIOLÓGICAS RECENTES

Semana 23 De 07/06 a 13/06 96 casos
Semana 22 De 31/05 a 06/06 64 casos
Semana 21 De 24/05 a 30/05 267 casos
Semana 20 De 17/05 a 23/05 351 casos

A Semana Epidemiológica é o levantamento semanal registrado pela Vigilância Epidemiológica, setor da Secretaria Municipal de Saúde responsável pelo combate à dengue na cidade. Esta Semana é utilizada pelos setores de Vigilância Epidemiológica dos municípios em todo o país na apresentação da distribuição temporal dos casos por se tratar de padronização internacional, que permite a comparação dos dados.

Até o fechamento dos dados, realizado nesta segunda-feira (22/06), já foram notificados  6.287 casos e 2.710 casos confirmados da doença, no acumulado desde o início do ano. Este número ainda cresce, em razão da tabulação lenta registrada no Sistema de Informações de Agravos de Notificações (SINAN), que apresenta congestionamento, já que é utilizado ao mesmo tempo por municípios de todo o país.

São casos que já aconteceram e cujos pacientes já se curaram da doença, já que o período médio de incubação da doença até sua completa recuperação dura de 7 a 10 dias.

Uma semana tem mais de 10 mil minutos. Que tal usar apenas 15 deles para combater a dengue dentro de casa?

Elimine todos os focos de água parada em sua residência: pratinhos de vasos de plantas; pneus e garrafas PET, entre outros. Mantenha sempre a lixeira tampada. Caso tenha, limpe a piscina uma vez por semana e trate a água com cloro. Verifique se a vedação da caixa d’ água está correta. Mantenha a tampa do vaso sanitário sempre fechada. Seque e guarde em local aberto todos os materiais em uso e que possam acumular água. O ovo do mosquito transmissor resiste por mais de um ano e, caso haja nova presença de água, o ciclo evolutivo é retomado.

Fonte: ASCOM/Prefetuira de Lavras

 

 

Veja também