Em memória de Márcio Braga Vilaça

Publicado em 27/06/2015

claudio-vilaca-ajosp

 

CLAUDIO MARCIO BRAGA VILAÇA, nasceu em 22/03/1974 em Belo Horizonte MG.

        Filho do jornalista JOÃO VILAÇA e MARIA DAS DORES BRAGA VILAÇA, muito cedo acompanhava o pai em seu trabalho na Imprensa Oficial onde João Vilaça era Jornalista.

        Sua paixão pelo Jornalismo foi que o levou a estudar na UNI/BH, onde se formou. Em 1978 quando seu pai  Vilaça em companhia de outros jornalistas da Imprensa Oficial, e de outros órgãos de comunicação do governo fundaram a AJOSP  (Associação dos Jornalistas do Serviço Público), que tem por finalidade lutar por melhorias das condições de trabalho e melhores salários, o menino Cláudio estava presente.

        Claudio Vilaça, ainda um garoto em tenra idade acompanha o pai nos debates e manifestações promovidas pela AJOSP. Essa participação ainda muito cedo em questões importantes da vida classista dos filiados a entidade forjou em Cláudio Vilaça uma verdadeira liderança. Com essas qualidades assumiu a Presidência da AJOSP, e colocou em prática tudo que havia aprendido nas lutas sindicais preparando a entidade para novos desafios.

        Claudio Vilaça era um dos principais lideres da comunicação mineira, fazendo da AJOSP, uma entidade atuante em todas as lutas. Sua presença permanente na mobilização da categoria trouxe muitas conquistas não só para os jornalistas do Serviço Público, mas também para todo o povo mineiro. Essa liderança ficou evidente durante a realização da 1ª Conferência Nacional de Democratização das Comunicações (FNDC) etapa de Minas.

        Claudio se destacou como protagonista do movimento que luta por democratização das comunicações e pela liberdade de imprensa. Por sua liderança e escolha, Lavras foi a única cidade do Brasil fora as capitais a receber uma etapa da FNDC, Lavras entrou definitivamente na história da FNDC no dia 23 de maio de 2009, no Centro de Convenção da Universidade Federal de Lavras (UFLA).

        Lavras recebeu naquele sábado durante o dia todo, Jornalistas, Deputados Estaduais e Federais e Vereadores de todo o país, representantes da CNBB (Pastoral da Comunicação), CUT/MG, SINDIFISCO/MG,  SJP/MG, CRP/MG Conselho Regional de Psicologia, SIND/UTE, UFLA, PML, AMIRT/MG, CAMARA MUNICIPAL DE LAVRAS, além de outras entidades da sociedade organizada, todos eventos da AJOSP, passaram a serem realizados  em Lavras, homenageando  lavrenses e outros por seus serviços e méritos em prol da liberdade de expressão, que era a grande paixão de sua curta mas rica existência.

Cláudio Vilaça foi Presidente da ORGAPOL (Organização não Governamental de Apoio aos Policiais de Minas), entidade voltada para luta por uma vida digna e moradia de qualidade aos integrantes do Sistema de Defesa Social.

Esta é uma pequena amostra de como foi curta e proveitosa a vida de CLÁUDIO MÁRCIO BRAGA VILAÇA que nos deixou com 38 anos de vida, quando cursava o 5º Período de Direito na UNA/BH, mas ele tinha pressa de viver, características dos grandes e abençoados homens, e queria muito realizar obras em benefícios de um mundo melhor.

Por sua luta em defesa dos funcionários do estado, foi criado o Forum Permanente “Claudio Vilaça”, que reúne representante de 9 entidades de classe em defesa da qualidade do serviço público e valorização dos Funcionários Públicos.

 

    

Veja também