Em greve, técnicos administrativos da Ufla discutem situação da categoria a partir de hoje

Publicado em 30/06/2015

1 - Cópia

 

 

Em greve desde o último dia 28 de maio, o Sindicato dos Técnicos Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino de Lavras (Sindufla) inicia nesta terça-feira, dia 30, uma série de reuniões para discutir a situação nacional e local da categoria.

Segundo o presidente do Sindiufla, Antonio Massensini Junior, cerca de 70% da categoria aderiram a paralisação. A Ufla conta hoje com 560 técnicos administrativos, o que representa um desfalque de 360 membros em seu quadro administrativo. No entanto, serviços essenciais da instituição permanecem em funcionamento por força de lei.

No Salão de Convenções da Ufla acontece a partir das 13h30 uma Assembleia Temática. O tema de hoje será a jornada de 30h de trabalhos semanais (turno continuo) da categoria. Outra proposta a ser discutida é o pedido para que os técnicos administrativos possam realizar cursos de pós-graduação na própria universidade.

O evento se repete amanhã, com o Cine & FormAção   (Salão de Convenções) e na quinta-feira, dia 2, com uma assembleia de avaliação da proposta de reajuste do Governo (Anfiteatro do Departamento de Agricultura) às 8h30.

Massensini afirmou que a categoria luta por um reajuste salarial de 27%, mas o Ministério do Planejamento acenou com uma proposta de apenas 21.3% em quatro anos, o que impediu um acordo.

O sindicato que representa a categoria nacionalmente, a Federação dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra), afirma que a recomposição das perdas inflacionárias é necessário nesse momento, já que a projeção do indicie da inflação este ano já chega à 9%.

Veja também