Eleição da Câmara dá o tom entre oposição e situação para as próximas eleições

Publicado em 05/03/2016

 

 

 

A eleição do vereador Luciano Fernandes de Melo (Tilili) para presidente da Câmara Municipal de Lavras na reunião extraordinária nesta quinta-feira, dia 3, apresentou um quadro  do que poderá ser as futuras eleições municipais de outubro.

Os outros cargos da mesa diretora ficou composta da seguinte forma: Alisson Matiolli (vice-presidente), Evandro Castanheira Lacerda, Chapisco (1º secretário), José Delfino de Carvalho, Sô Zé (2º secretário), Elias Freire Filho, Lila (1º tesoureiro), Francisco Carlos de Jesus, o Carlão da Saúde (2º tesoureiro).

Possato recebeu o apoio de votos de José Márcio Faria, José Bento da Ambulância, Daniel Costa e Dr. Sebastião, enquanto Tililli teve o apoio  de José Henrique, Edmar do Paiol, Chapisco, Lila, Carlão, Sô Zê, Anderson Garçom e Alisson Matiolli. No caso da eleição para presidente, as duas abstenções vieram de Leandro Moretti Dr. Cleber Pevidor, que já havia anunciado que não entraria na disputa pelo cargo.

O líder da oposição, Marcos Possato.

O líder da oposição, Marcos Possato.

A eleição de Tilili trouxe vantagens para a bancada de vereadores do  prefeito Silas Costa Pereira no plenário da Câmara, mas Possato e a bancada da oposição tem marcado presença com duras e consistentes críticas a atual administração municipal, que tenta se reerguer após inúmeros problemas estruturais internos e a crise econômica que atravessa o país, gerando embates frutíferos para a população dentro do plano democrático.

Como o apaziguamento dos ânimos dentro do plenário, são claras as divergências internas que existem entre a própria bancada da oposição, visto a abstenção de Moretti quanto à candidatura de Possato, e a ausência, mesmo justificada por carta, do vereador João Paulo Felizardo.

O novo presidente da Câmara Municipal Tilili

O novo presidente da Câmara Municipal:Luciano Fernandes de Melo, o Tilili.

Com pelo menos três candidatos a prefeito a disputar a cadeira de chefe da Prefeitura Municipal de Lavras, o futuro político da cidade é incerto ao menos até agosto, quando os reais candidatos ao Legislativo e Executivo colocarão seu time em campo.

Veja também