Corpo de Bombeiros de Lavras alerta banhistas sobre o risco de afogamento neste verão

Publicado em 10/01/2015

afogamento 2

O calor intenso registrado em Minas Gerais acende o alerta do Corpo de Bombeiros. Somado às férias, o cenário é bastante propício para banhos em balneários, cachoeiras, lagoas e rios, o que aumenta ainda mais o risco de afogamentos.
Para se ter uma idéia, 353 pessoas morreram afogadas entre janeiro e 29 de dezembro de 2014 em Minas. Somente no mês que passou, foram 21 casos. Em 2013 foram 366 ocorrências – média de um atendimento por dia –, sendo seis delas registradas no último mês do ano.
O 5º Pelotão do Corpo de Bombeiros de Lavras registrou 12 afogamentos em 2014, sendo um somente este ano. A fim de garantir a segurança dos banhistas, a corporação fez um levantamento dos 12 locais que oferecem maior risco de afogamento para os banhistas no município e na região.
O Rio Grande representa hoje a área de maior incidência de casos, tendo a Prainha (“Quaresma”), o Porto das Carmélias e a Praia do Estreito como os pontos de maior incidência.
Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros de Lavras, o 1º Tenente Ademir Penido da Silva, a maior parte das vítimas de afogamentos na cidade são homens com idade entre 15 e 25 anos. O militar deu orientações aos banhistas que desejem procurar rios, lagos e açudes nessa época do ano.
“A nossa primeira orientação é que as pessoas evitem nadar em locais desconhecidos. Além disso, é importante que as pessoas utilizem o coleto salva-vida e bóias”, disse.

Cuidados

Tenente Penido declarou que o uso excessivo de bebida alcoólica também deve ser evitado, já que muitas vezes encoraja as pessoas a entrarem em locais. Outra orientação importante é que pessoas não habilitadas, que não souberem nadar, não tentarem resgatar pessoas em caso de afogamento.
Os banhistas também precisam estar atentos à existência de faixas e placas de avisos aos frequentadores, bem como os alertas de perigo de morte. Ele também não deve desobedecer os limites de áreas demarcadas e preferir locais onde há guarda-vidas ou bombeiros. A corporação também recomenda ao veranista não nadar em águas poluídas.
Tenente Penido também alerta para os perigos de se banhar sozinho e saltar de locais elevados para dentro da água. Além disso, é importante evitar brincadeiras de mau gosto, como ‘caldos’, ‘trotes’ e ‘saltos’. Se uma pessoa estiver se afogando, o ideal é não tentar salvá-la se o socorrista não for devidamente habilitado.
Os cuidados com as crianças também são essenciais. Para isso, os bombeiros recomendam não deixá-las sozinhas nem mesmo na parte rasa de rios, lagoas e cachoeiras.

Veja também