A exemplo de Minas Gerais, Lavras sofre com a falta da vacina BCG

19/03/2015

materia_bcg

 

Considerada uma das vacinas mais importantes do calendário de imunização de recém-nascidos, a BCG (Bacilo Calmette-Guérin), aplicada na prevenção da tuberculose, está em falta nos postos médicos de Minas Gerais. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), que recebeu apenas 23,5% do estoque demandado ao Ministério da Saúde.

Segundo chefe da Vigilância em Saúde da Prefeitura Municipal de Lavras, Fernanda Parisi, município recebeu pouquíssimas doses da vacina da Gerencia Regional de Saúde de Varginha. As doses foram distribuídas na Santa Casa de Misericórdia e no Posto da Saúde da Família (PSF) da Chacrinha.

A vacina tetraviral – que previne sarampo, caxumba, rubéola e catapora – também chegou em quantidade inferior à esperada. Do total de 30 mil doses requeridas, somente 8,6 mil (28,89%) foram entregues. A SES informou que está prevista para esta sexta-feira (20) a chegada de mais 26 mil doses.