Missa em ação de graças pela vida e santidade da Irmã Benigna será realizada em Lavras

10/02/2020

 

 

Todos são convidados a participar da Missa em ação de graças pela vida e santidade da Irmã Benigna a ser realizada no dia 16 de fevereiro (domingo),se dia, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Av. Fábio Modesto, 29-61 – Vila Joaquim de Sales), às 8h, presidida pelo Pároco, Pe. Clayton Nogueira. Participe conosco!

A Associação dos Amigos da Irmã Benigna – AMAIBEN e a Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade – CIANSP se sentirão honradas com a presença de todos.

Biografia 

Irmã Benigna era uma pessoa simples, humilde, alegre e tinha grande amor ao próximo. Seu caminhar de vida deixou marcas profundas em todos que a conheceram e em todos os lugares por onde passou. Nasceu em Diamantina-MG, no dia 16 de agosto de 1907. Aos 28 anos de idade, no dia 11 de fevereiro de 1935 ingressou na Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, fundada pelo Servo de Deus Monsenhor Domingos Pinheiro, onde, levando vida de santidade, prestou serviços em diversas cidades de Minas Gerais: Itaúna, Caeté, Lambari, Lavras, Sabará e Belo Horizonte.

Irmã Benigna tinha uma fé inabalável. Tudo para ela era resolvido através de Jesus e Nossa Senhora. A todos ensinava a piedade, a fé, o amor a Deus, a devoção à Nossa Senhora, o valor da caridade, da Missa, dos sacramentos e das orações, especialmente a Salve Rainha, uma de suas orações prediletas. Estava sempre pronta para ajudar e acolher. Não fazia acepção de pessoas. Abdicava de si para cuidar do necessitado, a qualquer hora. Embora tivesse várias doenças, ela ia ao encontro de todos, nunca medindo esforços para chegar a ninguém. Através das suas orações, levou muitos à conversão, restaurou muitos casamentos e muitas famílias foram transformadas. Não fazia nada sozinha. Cada pessoa que se aproximava dela e se disponibilizava a ajudá-la em suas obras de caridade, descobria em si a capacidade de também amar e servir a Deus e ao próximo. Por todos os lugares onde passou, levou paz, amor e esperança.

Irmã Benigna faleceu em 16 de outubro de 1981, em Belo Horizonte. Em vida, já era considerada Santa. Devido ao número de milagres atribuídos à sua intercessão, foi aberto o Processo de sua Beatificação na Arquidiocese de Belo Horizonte, no ano de 2011. Após o encerramento da fase diocesana (2013), toda a documentação foi encaminhada para o Vaticano. No momento, o Processo de Beatificação se encontra na Fase Romana.