Voos do programa ‘Voe Minas’ cresce 73,1% em um ano em Varginha

04/12/2018

 

 

A ocupação de voos do programa ‘Voe Minas’ com decolagem do aeroporto de Varginha pelo programa ‘Voe Minas’ cresceu 73,1% em um ano. De acordo com os dados da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), a média de passageiros subiu de 26% para 45% entre novembro de 2017 e outubro de 2018.

Os dados mostram ainda que foram realizados 243 voos saindo do município nos últimos 12 meses, enquanto no mesmo período do ano anterior foram 183 decolagens – crescimento de 32,8%. Com isso, o número de passageiros também cresceu, e passou de 423 para 989, um aumento de 133,8%.

O número é superior a Pouso Alegre e Poços de Caldas, demais municípios da região que contam com voos do programa para Belo Horizonte. Enquanto a primeira teve crescimento de 18,8%, a segunda foi a última a entrar no programa, com voos a partir de junho de 2017, e teve ocupação média de 31%.

Voos cancelados

A Codemge anunciou no início de novembro o cancelamento de voos do programa Voe Minas de Passos e Guaxupé para Belo Horizonte. A medida foi tomada porque, segundo a companhia, a procura estava sendo muito baixa.

Segundo os dados da Codemge, Passos teve ocupação média de 29% nos últimos dois anos, se mantendo estável nesse quesito. A cidade teve 331 voos no período.

Já Guaxupé, última cidade a ser integrada ao programa, teve a linha área apenas entre junho e novembro deste ano, mas com uma ocupação média de apenas 17% acabou também sofrendo o corte.

Outra medida adotada pela Codemge foi a redução do número de voos. Às terças não existem viagens e às quintas as aeronaves só saem da capital se houver passageiros confirmados em outras cidades que integram o programa.

Valor das passagens

Varginha é a cidade com a passagem mais barata. De segunda a quinta, os voos para Belo Horizonte custam R$ 380 ida e volta, enquanto às sextas-feiras o valor sobe para R$ 400.

Em Pouso Alegre, o preço é bem mais alto – R$ 500 de segunda à quinta e R$ 550 às sextas-feiras.

Com a menor taxa de ocupação no Sul de Minas, Poços de Caldas oferece voos por R$ 550 e R$ 600 durante a semana. Aos sábados e domingos a linha não funciona.

Entre as cidades cuja rota foi cancelada, Passos tinha passagem que variavam entre R$ 450 e R$ 490; já Guaxupé cobrava entre R$ 530 e R$ 500 dos passageiros. Todos estes valores não incluem as taxas dos aeroportos.

Você também pode gostar