Tecnologias e cuidados na cafeicultura terão destaque na Expocafé que iniciou hoje (16) em Três

16/05/2018
Erasmo Pereira/Epamig

Os participantes da Expocafé 2018, que começou nesta quarta-feira (16/5), em Três Pontas, terão acesso a uma programação técnica diversificada que ocorre em paralelo à exposição de máquinas.

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), a Empresa Mineira de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e a Universidade Federal de Lavras (UFLA), entre outras instituições ligadas à cultura do café, irão promover palestras, plantões técnicos e atividades de campo.

“A Expocafé busca ser também um espaço para a interação entre a área técnica e o cafeicultor”, informa o coordenador técnico do evento, César Botelho.

No estande da Epamig os visitantes poderão degustar café, adquirir produtos na versão itinerante do Empório da Empresa e obter informações técnicas. Na quarta-feira (16/5) a pesquisadora Vânia Aparecida Silva falará sobre pesquisas para o desenvolvimento de cultivares de café tolerantes à seca.”Destacaremos genótipos que estão em fase de experimento, em diferentes regiões do Estado como o Vale Jequitinhonha, o Cerrado e o Sul,” conta a especialista.
No dia 17, o tema abordado será “Pragas e doenças do cafeeiro” e na sexta-feira (18) “Cultivares de café”, assunto que também será tratado em campo durante a Dinâmica de Máquinas que acontece nos dias 16 e 17 de maio (quarta e quinta-feira), no Parque Cafeeiro do Campo Experimental da Epamig.

A Dinâmica de Máquinas é uma oportunidade para os cafeicultores obterem dicas técnicas e conhecerem na prática o funcionamento de equipamentos para a lavoura cafeeira, demonstrados pelos próprios fabricantes e/ou fornecedores. A Emater-MG e a Ufla também conduzirão estações na Dinâmica. O pesquisador Thales Barcelos Resende do Núcleo de Estudos em Cafeicultura (Necaf/Ufla) palestrará sobre poda do cafeeiro e abordará tópicos como o esqueletamento do cafeeiro, safra zero e manejo especifico para a recuperação da produção.

“Com uma produção baixa nas lavouras, a poda pode ser uma renovação sem a necessidade de se fazer o replantio”, afirma Resende.

Mais atrações

Nesta quarta-feira, de 14h às 16h, acontece o Workshop Mapeamento e Monitoramento do Parque Cafeeiro, que tem como objetivo apresentar os resultados e a metodologia do Geoportal do Café. A plataforma tecnológica foi desenvolvida pela Fundação João Pinheiro, instituição do Governo de Minas Gerais, para mapeamento do parque cafeeiro e inserção de dados socioeconômicos e geoespaciais de todos os municípios produtores do estado.

O Geoportal envolve Emater-MG, Epamig e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), além da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) e tem o apoio da Conab e da Embrapa Café.

No dia 17 de maio (quinta-feira), dois eventos serão realizados  na Tenda de Eventos da Expocafé. Na parte da manhã, de 9h às 12h, acontece o 1º Encontro das AgroMulheres, promovido pelo portal AgroMulher, que reúne informações e sobre mulheres que empreendem na agropecuária.

Na oportunidade, quatro membros do grupo contarão suas experiências com a intenção de motivar outras mulheres a seguirem ramo. “Vimos na Expocafé uma oportunidade de expandir nossos conhecimentos e debater sobre os erros e acertos”, explica a consultora Mírian Xavier.

De 13h30 às 16h, o Grupo Ecocert vai abordar o tema Certificação Orgânica por Auditoria – principais conceitos e etapas para a certificação do café.

Ciência Móvel

No ônibus laboratório Ciência Móvel, os pesquisadores da Epamig, Izabel Cristina dos Santos e Claudio Egon Facion, vão tratar do tema hortaliças não convencionais.

“Participamos de outra edição e houve uma expressiva visitação ao nosso estande, onde realizamos atendimento técnico e distribuímos cartilhas e mudas”, conta Izabel.

A Expocafé 2018 é realizada pelo Governo de Minas Gerais e organizada pela Epamig com o apoio da Universidade Federal de Lavras, Cocatrel, Prefeitura Municipal de Três Pontas, Emater-MG e Consórcio Pesquisa Café.

*Agência Minas

Você também pode gostar