São Tomé das Letras vira área de risco para Febre Amarela

03/02/2018
São Tomé das Letras é incluída em área de risco de febre amarela (Foto: Régis Melo)

São Tomé das Letras (MG) foi incluída na lista do governo do estado como área de risco de contaminação do vírus da febre amarela. Cinco casos da doença já foram notificados no município. Quatro deram resultado positivo. Um turista que esteve na cidade morreu pela doença.

A Secretaria de Saúde do município recomenda que moradores e turistas tomem a vacina. Quem for visitar a cidade, deve ter tomado a dose há pelo menos 10 dias.

A Prefeitura de Conceição dos Ouros (MG) também decretou situação de emergência após a confirmação de duas mortes de moradores por febre amarela. Outros dois casos ainda sao investigados. A partir do decreto, a cidade vai intensificar a vacinação e ter acesso a medidas administrativas necessárias para conter o surto, principalmente na compra de insumos e materiais.

Casos confirmados

Por enquanto, a Secretaria Estadual de Saúde confirma a morte de duas pessoas em cidades do Sul de Minas por febre amarela: um morador de Poço Fundo (MG), que viajou para o Mato Grosso e morreu em Mairiporã e um turista de São Paulo que esteve em São Tomé das Letras (MG) e morreu em Três Corações (MG).Já as secretarias municipais confirmaram duas mortes de moradores de Conceição dos Ouros (MG), uma morte em Aguanil (MG) e uma em Paraisópolis (MG).

Febre amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Nas cidades é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti.Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

Fonte: G1 Sul de Minas

Você também pode gostar