Professor de História é morto com pelo menos 14 tiros

19/03/2012

Um professor de História, de 52 anos, foi morto com pelo menos 14 tiros, na noite deste domingo (18), no bairro São Benedito, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A polícia suspeita que ele tenha sido morto no lugar do tio.

De acordo com a Polícia Militar (PM), Arnaldo Avelino Maciel estaria cuidando da casa do parente há alguns dias. O tio dele, que era morador da região, teria ido viajar após se envolver em um briga por causa de uma mulher casada.

A vítima foi encontrada no sofá da residência e tinha 14 perfurações pelo corpo, mas havia outras cápsulas na cena do crime. Arnaldo dava aulas em várias escolas
do bairro.

A polícia ainda não tem informações sobre autoria. A perícia esteve no local e o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte.

Ainda na Região Metropolitana, desta vez em Vespasiano, um homem de 44 anos foi morto a tiros na madrugada desta segunda.

Conforme a PM, ele pilotava uma motocicleta azul quando foi atingido por disparos nas costas. Militares do Corpo de Bombeiros chegaram a socorrer o homem, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Autoria e motivação ainda são desconhecidas.

Em Betim, um homem, ainda não identificado, foi morto a facadas na noite de domingo (18). De acordo com a polícia, a vítima foi encontrada na rua Uberlândia, bairro Jardim Teresópolis, após denúncia anônima. Ela ainda chegou a ser socorrida para o Hospital Teresópolis, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O homem teria sido atingido com pelo menos nove golpes de faca, porém a autoria e a motivação ainda são desconhecidas.

Já na região da Pampulha, na Capital, um homem, de 52 anos, foi encontrado morto na noite na rua Petrópolis, no bairro Trevo.

Segundo a PM, o corpo de Miguel Jaerci de Paula estava dentro de um buraco, com vários ferimentos na cabeça, possivelmente vítima de pedradas. Ainda não há informações sobre autoria e motivação.