Primeiro jogo de Ronaldo Fenômeno como profissional foi em Poços de Caldas contra a Caldense

15 de fevereiro de 2011

PAULO VITOR CAMPOS/JORNAL DA MANTIQUEIRA

Poços de Caldas, MG, 15/02/11 – No dia 25 de maio de 1993 no estádio municipal Dr Ronaldo Junqueira, “Ronaldão”, Ronaldinho (como era chamado), entrava em campo pela primeira vez na vida como jogador de futebol profissional. A partida valia pela sexta rodada do Campeonato Mineiro e o Cruzeiro venceu por 1×0, gol de Ramon Menezes. A Caldense jogou com a seguinte formação: Aílton Cruz, Adriano, Russo, Renê, Luis Carlos, Dácio, Pio Eugênio (Rubio), Tostão (Rubinho), Osmarzinho, Brandão, Marquinho. O Cruzeiro entrou em campo com Harlei, Nonato, Robson, Marcus Vinícius, Zelão, Rogério Lage, Ramon Menezes, Éder Aleixo, Nivaldo, Ronaldo, Daniel. Técnico: Pinheiro.
Rubinho, hoje técnico de futsal no Kuati lembra bem daquele jogo, pois estava em campo e na época era um ídolos da Veterana na época.
O ex-atleta da Caldense comentou via e-mail como foi ter participado de uma partida que entrou para a história de um dos maiores ídolos do futebol mundial. “Hoje fazemos parte de uma história muito bonita, de Ronaldo Nazário, Fenômeno, pois ele jogou seu primeiro jogo como atleta profissional de futebol em Poços de Caldas e eu, juntamente com meus companheiros da Caldense daquela época fizemos parte deste jogo tão especial.
Na época não passava de um jogo normal, mas hoje é um marco e isso ninguém tira de Poços de Caldas, da Caldense e de nós ex- atletas da Caldense”, disse Rubinho.
“No primeiro turno, na partida disputada no Mineirão fiz o gol da Caldense. Nosso time foi derrotado por 4×1. Quando entramos no estádio, fomos dar aquela famosa espiada na boca do túnel para ver como estava o clima da partida. Já na boca do túnel pude ver quando um repórter de uma radio de BH dizia em seu comentário que aquele menino franzino, que fazia naquele momento o terceiro gol da preliminar do Cruzeiro e o terceiro gol dele no jogo, era uma grande promessa do futebol brasileiro e que logo o veríamos na equipe de cima”, contou Rubinho. O ex- jogador da Caldense se referia ao fato de Ronaldinho já se destacar nas equipes de baixo do Cruzeiro e chamar a atenção da imprensa da capital.
“Aquele repórter tinha razão. Voltamos para Poços e no segundo turno, quando enfrentamos o Cruzeiro, lá estava aquele garoto, com a camisa 9. Era o mesmo menino que vimos na preliminar do Mineirão, agora na equipe profissional, fazendo seu primeiro jogo como profissional. Fico muito feliz de ter feito parte deste primeiro jogo de sua história. A Caldense e Poços de Caldas me deram esta oportunidade de hoje fazer parte da historia do Fenômeno.