Homero Faria lança livro e é homenageado em universidade do Norte de Minas

05/11/2018
O diretor e ator teatral Homero faria (Foto crédito: Luiz Gustavo).

 

 

O ator e diretor teatral Homero Faria, 61 anos, lançou, no último dia 4 de outubro, o livro “Despir o Outro: Análise dos Processos de Encenação, Direção e Interpretação”. A noite de autógrafos aconteceu no campus da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

A obra é um desdobramento de suas pesquisas e métodos de criação teatral, que haviam sido iniciados com o livro “Respiração: A Voz da interpretação”. Ele também foi homenageado durante o ato por alunos e professores do curso de Teatro da Unimontes, criado há 25 anos por ele. A disciplina é coordenada hoje por duas ex-alunas do diretor e ator.

Houve também a celebração dos 30 anos do curso de Artes da instituição. “Foi muito emocionante ser homenageado neste momento da minha carreira”, avaliou ele.

Trajetória

Nascido em Campo Belo, Homero Faria é graduado em Filosofia com pós-graduação em História Econômica e Teatro Musicado Brasileiro. É professor aposentado de Sociologia e Filosofia, além de disciplinas como Artes Cênicas, História do Teatro, Direção e Semiologia do Espetáculo, Interpretação, Técnica Vocal, e Sensibilização Corporal.

Dentre muitos espetáculos conhecidos de sua carreira, “Pessoas”, monólogo baseado na obra do poeta português Fernando Pessoa, é um dos mais conhecidos. Ele estreou nos palcos em 1961, aos sete anos de idade, com o apoio do pai, o ator e diretor Geraldo Faria, e a mãe, a figurinista Hermínia Carvalho.

Nos anos 80, ele foi presidente da Federação de Teatro de Minas Gerais (FATEMIG) e diretor regional Sudeste da CONFENATA (MG/RJ/SP/ES). Também dirigiu a Secretária de Cultura Municipal nos anos 2000, sendo membro da Academia Lavrense de Letras.

 

Você também pode gostar