Com atraso de repasse da Prefeitura, Parque Francisco de Assis pede ajuda à população

15 de maio de 2017

O Parque Francisco de Assis está novamente à deriva. Mas é como sempre esteve em determinadas situações. Pelo menos é assim para a tesoureira e voluntária da entidade, Patrícia Arriel, que lançou essa semana um novo chamado para pedir que a população contribua com as atividades do parque, que hoje conta com 468 cães abandonados.

Sem o repasse de verba mensal da Prefeitura de Lavras nos últimos quatro meses, a entidade, fundada há sete anos, precisou se reinventar para conseguir manter os serviços de alimentação, castração, vermifugação, doação e até os tratamentos quimioterápicos para os animais nas últimas semanas. Referência na área em todo o país, o parque precisa também bancar diariamente a alimentação dos animais, que é paga com a verba municipal.

Patrícia Arriel informou que atraso do pagamento do Executivo acontece devido a uma mudança na lei federal de repasse de verbas para entidades municipais. Ele convocou os empresários e população a se unir para ajudar o parque, que vive um de seus piores momentos.

Sem perder o pique, os voluntários promovem hoje mais uma sessão de castração a partir das 9h, em sua sede, oportunidade para que os visitantes possam conhecer essas e outras atividades desenvolvidas pela entidade.

“Se cada um colaborar, podemos sair dessa. Nós desenvolvemos um trabalho de amor. Precisamos de voluntários e pessoas sensíveis que possam colaborar com essas ações que são de enorme importância para a cidade”, finalizou Patrícia Arriel.