Lavras,
25/04/2014 05:02
26, novembro 2011 - 17:01:37

CDL: PROJETO MUTIRÃO DE CONCILIAÇÃO – LIMPE SEU NOME COM SEU 13º SALÁRIO E PAGUE SUA DÍVIDA ATUALIZADA COM ATÉ 70% DE DESCONTO

O referido projeto tem como base aproveitar o aquecimento econômico do final de ano onde as pessoas possuem um plus salarial com o recebimento do 13º salário.

A Acobrar – Cobrança Jurídica Especializada, firma que atua nas cobranças e recuperações de créditos em Lavras há aproximadamente 4 anos visando projetos desenvolvidos em outras câmaras de dirigentes lojistas como exemplo a de Belo Horizonte vislumbrou trazer esta mesma idéia para a CDL de Lavras através de sua diretoria.

Esta referida parceria tem como base e objetivo atender um número obtido em uma pesquisa de que segundo estimativa da CDL é que 60% do 13º salário vai para pagamento de dívidas, sendo que, com o 13º Salário, segundo coloca o presidente da Federação das CDLs, José Alberto Vieira de Aguiar, “estima-se que a maior parcela seja direcionada a dívidas pendentes (60%), mas outros 30% do valor vão para presentes de Natal e consumo de bens duráveis, e 10% para contas de início de ano, como IPTU, IPVA, etc., e para a poupança, que ainda é a menor parte no planejamento da grande maioria das famílias”.

Tal idéia busca recuperar pelo menos o capital investido no custo e aquisição da mercadoria pelo empresário local, não devendo ser destacada a idéia de que muitos consumidores já sabem da existência de um prazo prescricional de 5 anos para ter seu nome limpo novamente e poder efetuar outras compras.

Muitos empresários poderão até ter um simbólico questionamento a respeito de que este projeto seria mais um incentivo para os consumidores comprar e não pagar o preço de venda da mercadoria, tal idéia não pode prosperar, senão vejamos:

Com o aumento do poder de comprar devido ao avanço econômico de nosso País, tem-se percebido a convivência com um grande número de clientes que possuem cartão de crédito, assim, conclui-se de que na maioria das lojas associadas a CDL de Lavras/MG já possuem máquinas para parcelamento de compras no cartão. É neste raciocínio que o empresário deve se atentar e adequar a uma realidade de venda com recebimento garantido, onde deverá priorizar suas vendas para os clientes que já tem cartão de credito ao invés daqueles que optem em comprar através da abertura de um crediário.

Atualmente é certo de que as lojas já possuem uma cartela de clientes confiáveis e cativos, que são acostumados a comprarem seus produtos parcelados no crediário e realizar pagamentos através do famoso carnê, é nestes clientes que devem ser mantida esta opção de venda, com tudo, como o objetivo deste projeto é conceder descontos para limpar o nome dos devedores, o empresário deverá ter a atenção redobrada para os novos clientes principalmente nessa época natalina e poderá submeter a estes clientes em uma análise de crédito mais rígida com, por exemplo, exigir uma entrada maior no importe de 40% para garantir pelo menos o preço de custo investido, e o saldo remanescente ser divido em nº de parcelas menores.

COMO E QUANDO SERÁ ATUAÇÃO DO MUTIRÃO DE CONCILIAÇÃO?

O mutirão será realizado na sede da CDL, onde a empresa Acobrar estará levando seu efetivo de funcionários acostumados a este tipo de negociação.

Os cálculos serão atualizados de acordo com artigo 395 do Código Civil de 2002, sendo acrescido ao valor real da dívida juros de 1%, correção monetária de acordo com a tabela disponibilizada pela corregedoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e gastos inerentes a cobrança e depois destes acréscimos ser concedido o desconto de acordo com anuência do empresário.

A idéia do projeto é ter o marketing iniciado no dia 20 de novembro de 2011, para atingir os empregados que recebem a 1ª parcela do 13º salário no dia 30.11.2011, a partir do dia 30 ao dia 15 estaremos dando plantão na CDL para serem realizados os atendimentos aos devedores.

CONCLUSÃO

O empresário deve ater a sua idéia de que grande parte de seu capital investido em determinados objetos ainda não foram reavidos, e que mesmo sem o lucro por ele almejado é preferível nesta época do ano reaver este capital objetivando quem sabe uma viagem inesperada de férias, ou trocar de carro, adiantar uma parcela de um financiamento, etc., enfim, traçar e cumprir compromissos de que ele não esperava cumprir com a entrada deste capital supostamente perdido.

*